quarta-feira, 8 de julho de 2015

O dia em que o mundo ficou perplexo

Share |


O dia 8 de Julho ficará marcado para sempre na história do futebol, pois há um ano, no Mineirão, o Brasil conhecia a sua pior história em 100 anos de história. A Seleção jogara a semifinal da Copa do Mundo que estávamos sediando contra a Alemanha, o resultado todos já estamos careca de saber, um humilhante 7 a 1. O que aprendemos nesta derrota? Houve alguma mudança no futebol brasileiro neste um ano?

O placar foi um retrato da apresentação brasileira naquela Copa, jogos sofridos e um futebol burocrático e ultrapassado imposto pelo técnico Felipão que culminaram com a humilhante derrota no Gigante da Pampulha. Do outro lado, tinha uma equipe moderna e bem organizada com a base do futebol moderno do Bayern de Munique, à época Campeão Mundial de Clubes. Jogadores como Schweinsteiger, Kroos e Muller, ditavam o ritmo e enfrentava uma equipe sem um craque (Neymar abandonou a Copa por conta de uma contusão nas costas no jogo anterior). O Mundo assistiu aquele jogo com enorme perplexidade diante a facilidade alemã em fazer gols.

Passados um ano da tragédia do Mineirão, o futebol brasileiro pouco alterou sua mentalidade. Como os políticos do nosso país, os dirigentes brasileiros prometem muito e fazem pouco, escândalos envolvendo a CBF envergonham mais ainda a imagem do futebol brasileiro lá fora. Dentro de campo, a moral da Seleção só piora, mesmo com a troca de treinador, Dunga entrou e foi perfeito nos amistosos pós-copa, mas pouco modernizou a Seleção.

Jogadores desconhecidos como Roberto Firmino, ou de centros pouco desenvolvidos, como Diego Tardelli que joga na China, são figuras carimbadas na Seleção de Dunga. O futebol apresentado na Copa América e a derrota para um time inferior tecnicamente, no caso o Paraguai, mostram que continuamos sem atualização com o futebol moderno. É preciso ter humildade para reconhecer que não somos mais os melhores do mundo, o que falta para a turma de Del Nero, Marin e cia...

Enquanto isto não acontece, a Seleção continua sem um vínculo com a torcida brasileira e não tendo a mesma força internacionalmente, sendo motivo de chacota de outros países.

REAJA FUTEBOL BRASILEIRO...

segunda-feira, 25 de maio de 2015

O Show do Brasileirão – 25/05/15

Share |


Série A

Ao fim de três rodadas, temos três líderes. Um deles é o Goiás, o Esmeraldino foi a São Paulo e ganhou do Palmeiras, diante 37 mil pessoas no Allianz Parque. O Porco foi melhor durante todo o jogo, criou muitas chances, mas parou no goleiro Renan, o nome do jogo com ótimas defesas. O gol da vitória goiana saiu com Victor Ramos, contra, no segundo tempo, o zagueiro palmeirense ainda foi expulso no fim dó jogo. O Palmeiras continua sem vitórias no Campeonato.

Outro líder surpreendente é o Sport, a equipe pernambucana fez um bom jogo diante do Coritiba. A vitória por 1 a 0 em casa colocou o Leão com 7 pontos, o gol da vitória saiu com Neto, no primeiro tempo. O Coxa ocupa posição mediana com 3 pontos.

O Clássico da rodada aconteceu no Maracanã entre Fluminense e Corinthians. O jogo foi bom, mas os goleiros foram melhores nos duelos com os atacantes, Diego Cavalieri e Cássio fizeram o jogo ficar num chato 0 a 0. Melhor para o Timão que chegou aos 7 pontos e lidera o Campeonato, já o Fluminense tem 4 pontos.

O São Paulo foi o grande vitorioso da rodada ao vencer por 3 a 0 o Joinville no Morumbi e ocupar o G-4 com 6 pontos. O Tricolor fez uma boa partida comandado por Alexandre Pato, que deu a assistência para o gol de Michel Bastos e fez um gol, os dois no segundo tempo. A vitória são-paulina foi aberta por Dória, de cabeça, no primeiro tempo. O JEC tem 1 ponto e ocupa as últimas posições.

 O Atlético-PR venceu o duelo dos atléticos contra o de Minas, na Arena da Baixada, e subiu na tabela de classificação. A vitória por 1 a 0 fez com que o Furacão chegasse aos 6 pontos. Porém, o placar não refletiu o que foi o jogo, pois, o Galo dominou quase o tempo todo, mas o ataque atleticano não estava inspirado e parou no goleiro Weverton, Os paranaenses, em uma das poucas chances de gol durante a partida, fizeram com Douglas Coutinho no primeiro tempo. Destaque, também, para a expulsão do gordinho Walter após reclamação com a arbitragem. O Alvinegro parou nos 4 pontos.

 Outro que vem surpreendendo nesse inicio de campeonato é a Chapecoense, que chegou a segunda vitória na competição ao vencer o Santos por 1 a 0 em casa. Os verdes chegaram aos 6 pontos e ocupam uma posição de destaque na tabela, já o Peixe parou nos 4 pontos e está em uma posição mediana. O gol da vitória catarinense saiu no primeiro tempo em um lindo chute de Apodi.

Mais um catarinense ganhou de um grande do futebol brasileiro, o Avaí. Jogando em Florianópolis, o Azurra derrotou o Flamengo por 2 a 1 e conseguiu a primeira vitória no Campeonato. O nome do jogo foi o atacante Hugo, autor dos dois gols dos mandantes na etapa final. Gabriel descontou para o rubro-negro, também, no segundo tempo de jogo. O Avaí subiu para 4 pontos e o Fla amarga a zona de rebaixamento com apenas um ponto.

Os dois clubes que ainda estão na Libertadores atuaram com times reservas pensando nos jogos de volta. O Inter foi a São Januário e ficou no empate em um gol com o “rei do empate”, o Vasco. Foi um jogo equilibrado em que o placar condiz com o que foi o jogo. Nilmar, único titular pelo lado colorado, fez o gol gaúcho no primeiro tempo e protagonizou uma cena curiosa ao comemorar o gol reverenciando a estátua de Romário.Mas, Lucas, já na parte final da partida, decretou o terceiro empate vascaíno na competição. O Inter tem 4 pontos.

Já o Cruzeiro, também, empatou em um gol com a Ponte Preta no Mineirão e conseguiu seu primeiro ponto no Campeonato. Foi um jogo fraco no primeiro tempo e bom no segundo. Brilhou a estrela do goleiro Marcelo Lomba, da Ponte, que evitou uma vitória azul em casa com boas defesas. Marcelo só não evitou o golaço de Charles, que abriu o placar, em cobrança de falta. Mas Biro-Biro, em boa jogada do ataque campineiro, empatou, os dois gols já no fim de jogo. A Raposa fez seu primeiro ponto no campeonato, mas, ainda, se encontra na zona de rebaixamento, já os paulistas estão invictos com 5 pontos.

O Grêmio conseguiu a primeira vitória na competição ao derrotar o Figueirense por 1 a 0 em Porto Alegre. O Tricolor gaúcho tentou o gol o tempo todo e conseguiu no segundo tempo com o argentino Matias Rodriguez, que entrou no intervalo. O Figueira amarga a última posição com um ponto, já o Grêmio, sem Felipão, foi aos 4.

Classificação após 3 rodadas

1º Sport, Goiás e Corinthians – 7pts
4º São Paulo, Atlético-PR e Chapecoense – 6pts
7º Ponte Preta – 5pts
8º Atlético-MG, Avaí, Santos, Grêmio, Fluminense e Internacional – 4pts
14º Coritiba e Vasco – 3pts
16º Palmeiras – 2pts
17º Flamengo, Cruzeiro, Figueirense e Joinville – 1pt

Próxima rodada

30/05 – 18h30
Ponte Preta x Chapecoense
Coritiba x Avaí

21h
Joinville x Atlético-PR

31/05 – 11h
Santos x Sport

16h
Corinthians x Palmeiras
Internacional x São Paulo
Atlético-MG x Vasco
Goiás x Grêmio

18h30
Flamengo x Fluminense
Figueirense x Cruzeiro


segunda-feira, 18 de maio de 2015

O Show do Brasileirão – 18/05/15

Share |

Série A

A segunda rodada marcou o Corinthians como único a ganhar os dois jogos. A equipe corintiana foi uma das equipes que atuaram sem torcida ou longe de casa na rodada. Ainda sob a “ressaca” gerada pela eliminação na Libertadores, o Timão venceu o esforçado time da Chapecoense por 1 a 0 em Araraquara. Gol “sem querer” marcado por Mendoza no segundo tempo.

No oposto alvinegro está o Cruzeiro, que amarga a lanterna da competição após perder os dois jogos. Com a cabeça no jogo de quinta contra o River pela Libertadores, os celestes foram dominados pelo Santos o jogo inteiro e perderam por 1 a 0 na Vila Belmiro, o mesmo placar da derrota da estreia. O time paulista só não fez mais gols devido a ótima fase vivida pelo goleiro Fábio, que fechou o gol. O gol do Peixe foi marcado por Geuvânio no primeiro tempo.

Outro representante brasileiro nas quartas de final da competição sul-americana, o Internacional, poupou os titulares, mas venceu o Avaí em jogo equilibrado por 1 a 0 em Porto Alegre. As duas equipes tiveram boas chances, porém, Vitinho, na etapa final fez o gol da vitória Colorada.

O São Paulo, que foi eliminado pelo Cruzeiro na Libertadores, atuou em Campinas sem torcida diante da Ponte Preta. O Tricolor não fez uma boa partida e foi facilmente dominada pela Macaca, que criou inúmeras chances de gols, mas fez só um gol. O golaço de Renato Cajá aos 14 minutos do primeiro tempo fez a equipe campineira ficar com 4 pontos na tabela de classificação.

Outra partida sem torcida aconteceu em Joinville, onde o Tricolor catarinense recebeu o Palmeiras. O estádio vazio contagiou o futebol jogado por ambas as equipes, pois foi um jogo muito fraco e que o empate sem gols condiz com o que foi a partida.

O outro 0 a 0 da rodada também foi em terras catarinenses, mas a partida entre Figueirense e Vasco foi bem jogada. O placar permaneceu em branco devido as atuações dos goleiros Alex Muralha, do Furacão do Estreito, e Martin Silva, do Cruzmaltino, que fecharam o gol e salvaram suas equipes na manhã deste domingo em Floripa.

O Goiás, também, atuou com portões fechados diante do Atlético-PR, mas fez uma boa partida e ofuscou a volta do ídolo esmeraldino, Walter, ao estádio goiano. O grande destaque da partida foi o atacante Bruno Henrique, autor dos dois gols da vitória verde por 2 a 0. Os gols do 9 goiano saíram um em cada tempo.

Se o Furacão perdeu, o rival Coritiba salvou a rodada dos paranaenses. O Coxa fez um jogo seguro diante do instável Grêmio e o venceu por 2 a 0 na capital do Paraná. O jogo foi definido no primeiro tempo. Thiago Galhardo abriu o placar e um gol contra bizarro fez a alegria no segundo gol. Erazo e Geromel se atrapalharam e a bola bateu no equatoriano para encobrir Marcelo Grohe, o lance papelão da rodada.

Flamengo e Sport realizaram o jogo mais emocionante da rodada no Maracanã. O empate por dois gols teve um pouco de tudo. O nome da tarde foi Diego Souza, o jogador do Leão abriu o placar de pênalti no primeiro tempo. No segundo tempo, Élber ampliou o marcador após bom passe de calcanhar. Nos minutos finais, o gol de Canteros colocou fogo na partida. O goleiro Magrão machucou o ombro e teve que sair da partida, como o time pernambucano havia feito as três alterações, foi Diego Souza para o gol. O jogador-goleiro não evitou o gol de empate já nos acréscimos marcado por Everton, mas depois fez uma excelente defesa, evitando uma virada histórica do Flamengo.

O grande ganhador da rodada foi o Atlético-MG. O Galo esqueceu rápido a eliminação na Libertadores e goleou o Fluminense em Brasília, onde cumpriu perda de mando de campo, por 4 a 1. Os mineiros dominaram todos os lances da partida, especialmente, no primeiro tempo, onde acertaram duas vezes o travessão de Diego Cavalieri. Os dois primeiros gols saíram no primeiro tempo com o zagueiro Jemerson de cabeça. Na etapa final, Dátolo e Luan completaram o show alvinegro na Capital Federal. Fred, de pênalti, fez o de honra dos cariocas.

Próxima rodada

23/05 – 18h30
São Paulo x Joinville
Vasco x Internacional

21h
Grêmio x Figueirense

24/05 – 11h
Palmeiras x Goiás

16h
Fluminense x Corinthians
Avaí x Flamengo
Atlético-PR x Atlético-MG
Chapecoense x Santos

18h30
Cruzeiro x Ponte Preta
Sport x Coritiba

Série B

Uma rodada cheia de gols na segundona. Três goleadas por 4 a 1. Do Bahia sobre o Mogi Mirim, o triunfo do Santa Cruz ante o Paraná e a vitória do Botafogo sobre o CRB. O Sampaio Correa venceu a segunda, 3 a 1 sobre o Macaé. Assim como o Náutico que derrotou o Boa Esporte por 1 a 0 em Varginha. 1 a 0 também foi o placar da vitória do Luverdense sobre o América-MG e do Bragantino ante o Paysandu. O ABC surpreendeu o Criciúma ao derrota-lo no sul por 2 a 0. O mesmo placar da vitória do Ceará sobre o Atlético-GO em Fortaleza.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

O show do Brasileirão – 11/05/15

Share |


O Brasileirão começou este fim de semana e com ele, a volta desta coluna em que atualizo tudo o que aconteceu nas rodadas do Campeonato Brasileiro. Até dezembro, serão 38 rodadas em que apontarão um novo campeão brasileiro em jogos emocionantes e vibrantes.

Série A

A divisão principal foi aberta no sábado com um jogo eletrizante no Allianz Parque entre Palmeiras e Atlético-MG Depois de um primeiro tempo fraco, o segundo tempo foi muito bom e cheio de gols. Patric, em chute cruzado, abriu o placar para os reservas do Galo (os titulares foram poupados para a Libertadores). Victor Hugo, de cabeça, empatou para os verdes. Aos 40 minutos, Jô, mostrando que o seu bom futebol voltou,, colocou os mineiros na frente de novo, mas aos 49, no último lance da partida, Rafael Marques achou o gol de empate dos paulistas. Um empate emocionante.

Já em Chapecó, a surpresa do ano passado, a Chapecoense dominou o jogo diante do Coritiba e conseguiu a primeira vitória neste ano. Mas foi o Coxa quem fez o primeiro gol desta edição com Rafael Lucas. A equipe catarinense virou em um chute de longe de Elicarlos, no primeiro tempo, e o oportunismo de Roger, no segundo tempo. 2 a 1 para a Chape.

Na volta do Joinville à primeira divisão após 28/anos, quem brilhou foi a estrela do goleiro Oliveira diante do Fluminense no Maracanã. Mas o arqueiro catarinense não impediu a derrota do JEC por 1 a 0. Oliveira parou o poderoso ataque tricolor com excelentes defesas e ia garantindo o ponto heróico para o tricolor catarinense, que atuou com um a menos desde o primeiro tempo. Porém, aos 43´da etapa, o camisa 1 não evitou o gol marcado por Vinicius em um chute de longe que garantiu os três pontos para o Flu.

Na estréia do novo horário de jogos do Brasileirão, as 11h da manhã, outro empate eletrizante entre Grêmio e Ponte Preta na chuvosa Porto Alegre  As duas equipes tiveram chances no primeiro tempo, mas Yuri Mamute foi quem abriu o placar ´para os mandantes. O próprio Mamute ampliou o placar para os gaúchos já no segundo tempo. Porém, Rildo e Renato Cajá, em um lindo chute, empataram para a Macaca rapidamente. Matias Rodiguez colocou, novamente, o tricolor na frente, mas, aos 49, Tiago Oliveira achou o gol de empate. Frustração gremista na Arena.

Em Curitiba, o Inter levou os reservas por conta da Libertadores e quem se deu bem foi o Atlérico-PR que venceu o jogo por tranqüilos 3 a 0. O nome da tarde na Arena da Baixada foi o gordinho Walter que fez o primeiro, sofreu o pênalti do segundo, bem cobrado por Felipe, e deu o cruzamento que Paulão cortou e fez o gol contra no terceiro. Os colorados ainda meteram duas bolas na trave, mas a vitória mesmo ficou com o Furacão.

Outro que estreou em grande estilo foi o Sport, a equipe pernambucana goleou o Figueirense por 4 a 1 e termina a rodada de estréia na ponta da tabela. A vitória no Recife foi construída com enorme tranqüilidade. No primeiro tempo, Matheus Ferraz abriu o placar para o Leão. Na etapa final, quem brilhou foi Diego Souza, autor de dois gols, Régis fez o 4º do Sport. René, em mais um gol contra na rodada, descontou para o Figueira.

Cuiabá recebeu duas equipes preocupadas nos jogos da Libertadores que pouparam jogadores, Cruzeiro e Corinthians. O jogo aconteceu na Arena Pantanal por conta de uma perda de mando do time cruzeirense. O Corinthians levou o time reserva e o Cruzeiro, alguns titulares. O jogo foi bem fraco tecnicamente, com pouca emoção, mesmo assim, a Raposa criou mais chances, porém, quem saiu com a vitória foi o alvinegro. Aos 38 do segundo tempo, Romero aproveitou chute de Edílson e fez o gol corintiano e conseguiu os três pontos.

Outro que poupou titulares por conta da competição sul-americana foi o São Paulo, mas o Tricolor venceu por 2 a 1 o Flamengo, num frio Morumbi. O jogo só esquentou mesmo no segundo tempo com os gols de Luis Fabiano e Pato e algumas defesas importantes de Rogério Ceni. Everton ainda descontou em uma penalidade para o Flamengo, mas nada que tirasse a vitória dos mandantes.

A volta do Vasco à elite e o título carioca deste ano foram comemorados com foguetório em São Januário. Mas o Campeão carioca esbarrou em seus erros e na equipe eficiente do Goiás. O resultado foi um zero a zero sem graça, o único da rodada de abertura do Brasileirão 2015.

Se faltou bom futebol em terras cariocas, em Santa Catarina sobrou. Avaí e Santos realizaram um bom jogo em que o empate em um gol condiz com a realidade da partida. No primeiro tempo, quem dominou foi o Peixe que marcou seu gol com Robinho. Já os mandantes foram melhores na segunda etapa e conseguiram o empate através da cobrança de falta de Marquinhos. Porém, perderam muitos gols após o empate e deixaram a torcida com o gosto que poderia ter vencido o campeão paulista.

Série B

A grande estrela da Série B, o Botafogo, estreou em Belém do Pará e venceu o Paysandu por 1 a 0. O Bahia, outro grande favorito ao acesso, empatou em um gol com o América em BH. Já o Vitória tropeçou em casa diante do Sampaio Correa ao perder por 2 a 0 em Salvador. O^CRB voltou a Série B em grande estilo ao vencer o Bragantino por 2 a 0. O Criciúma, outro rebaixado da elite, ganhou, fora de casa, do Mogi Mirim por 2 a 1. Outro que conseguiu o triunfo longe de casa foi o Oestte que venceu o ABC pelo placar mínimo. O mesmo placar aconteceu na vitória do Atlético-GO sobre o Boa Esporte. O Paraná, também, venceu por 1 a 0, foi o Ceará a vitima dos paranistas. O Macaé estreou na segundona com uma excelente vitória por 2 a 0 sobre o Santa Cruz. Já o rival pernambucano, o Náutico, estreou com uma vitória magra por 1 a 0 sobre o Luverdense.


quinta-feira, 7 de maio de 2015

Libertadores – Jogos de Ida das oitavas

Share |


A Libertadores começou seu mata-mata para os clubes brasileiros. Os cinco times nacionais entraram em campo e não faltou emoção nos três jogos envolvendo os clubes tupiniquins.

Guaraní-PAR 2x0 Corinthians

Única equipe brasileira a jogar contra adversário de fora do país nesta fase, o Corinthians repetiu o mau futebol do fim da fase e se complicou ao perder para o Guarani no Paraguai por 2 a 0. O Timão precisa reverter a vantagem na volta, semana que vem, na Arena Corinthians para seguir adiante na competição com vitória por três ou mais gols de diferença.

O clube alvinegro não conseguiu se impor diante dos paraguaios, como aconteceu em outros jogos nesta Libertadores. Guerrero ficou isolado na frente e o meio estava pouco inspirado. No primeiro tempo, Gil salvou o gol quase em cima da linha, mas no segundo tempo, não teve como e o Guarani fez. Primeiro, Santander marcou em uma falha de Cássio e depois, Contreras, em rápido contra-ataque, ampliou o marcador para os paraguaios. A derrota complicou o Corinthians na Libertadores.

São Paulo 1x0 Cruzeiro

Em um dos confrontos brasileiros da fase, o Morumbi recebeu mais de 66 mil pessoas, o maior público da temporada no Brasil, para o jogo entre dois times tradicionais nesta competição. São Paulo e Cruzeiro. O Tricolor fez uma boa partida e venceu por, apenas, 1 a 0, muito graças as defesas milagrosas de Fábio. O confronto continua aberto para a volta no Mineirão na próxima semana.

O Tricolor paulista dominou as ações durante todo o tempo, os mineiros tentavam explorar o contra-ataque, coisa que foi pouco acionada durante o jogo inteiro. As ações são-paulinas se concentraram no alto, onde as chances apareciam. No primeiro tempo, Rafael Toloi e Centurion exigiram milagres de Fábio, a Raposa, por sua vez, só assustou com Arrascaeta, mas que não levou perigo a meta de Rogério Ceni.

No segundo tempo, a pressão paulista aumentou e Fábio continuara segurando o ímpeto são-paulino com ótimas defesas nos chutes de Reinaldo e Pato. O Cruzeiro só assustou na conclusão de Marquinhos que passou longe e a atitude defensiva irritava a sua torcida que estava no estádio. A pressão finalmente deu certo para a equipe paulista aos 38, quando Bruno ganhou na raça e cruzou para o argentino Centurion, enfim, vencer a muralha azul chamada Fábio, festa no Morumbi.

A vantagem do São Paulo para o jogo de volta em Belo Horizonte é poder jogar por empate e até derrota por um gol de diferença, desde que marque no Gigante da Pampulha. Aos mineiros restam a vitória por dois gols ou mais de diferença para seguir adiante na competição.

Atlético-MG 2x2 Internacional

No Estádio Independência, Atlético e Inter realizaram uma verdadeira batalha no outro confronto brasileiro das oitavas. E jogo do Galo, o que não falta é emoção e foi mais uma vez na base do “Eu Acredito”. O empate em dois gols foi bom para o Atlético dada a circunstancia do gol de empate, que saiu aos 49 do segundo tempo.

O Colorado surpreendeu o Atlético ao marcar logo no primeiro minuto de jogo com Lisandro López, que fazia sua estreia na competição internacional. O alvinegro conseguiu boas chances como no chute de Rafael Carioca que explodiu no travessão, mas aos 14, o Horto explodiu com o gol de Douglas Santos que empatou o jogo. Depois deste gol, as duas equipes pouco produziram na primeira etapa.

No segundo tempo, os gaúchos voltaram a frente no placar, jogada ensaiada e Valdívia, que acabara de entrar, fez o segundo. A partir daí, só deu Galo, foi uma pressão terrível com direito a gol perdido por Jemerson, defesas de Alisson, mais bolas na trave. Mas, como ultimamente, não tem faltado milagres nos jogos do Atlético. Aos 49 do segundo tempo, Leonardo Silva fez o gol de empate e salvou o time mandante da derrota, mais um jogo emocionante na história recente do Galo.

Porém, na partida de volta, em Porto Alegre, o Colorado joga por empates em 0 a 0 e 1 a 1, um novo 2 a 2 leva a decisão para os pênaltis. O Galo joga por vitória